O conceito bíblico de não julgueis para não serdes julgados não é o que prevalece em 'pick the perp' - uma tradução ao pé da letra seria 'pegue o maldito' - pois, a intenção do site é esta mesmo, julgar pela aparência!
O prélio consiste em tentar adivinhar o verdadeiro criminoso da contenda em questão. Tráfico de drogas, prostituição, crime fiscal, posse ilegal de arma, uso de substâncias mediante fraude, obstrução da justiça, roubo, assalto, violência doméstica, negligência ou abandono de incapaz, etc. Estas são alguns dos delitos cometidos por estes infortúnios cidadãos.
Só tenho uma dúvida: É legal expor imagens de detentos na rede, mesmo quando não procurados? O estado tem posse sobre o cidadão e a sua imagem?
Share/Save/Bookmark